Logo
Logo

Atendimento de segunda a sexta, das 8h até às 17h.




Três Pontas, a capital mundial do café

História da cidade:

Na segunda metade do século XVIII, o território que hoje constitui o município de Três Pontas estava ainda desabitado. Havia somente dois quilombos na região. Esses agrupamentos causavam diversos roubos e mortes, razão pela qual foi atribuído ao local, naquela época, o nome de Comarca do Rio das Mortes.

Com a extinção desses núcleos de habitação, foi possível o desenvolvimento do lugar, que acabou por ser denominado Três Pontas, em virtude da serra de mesmo nome situada a poucos quilômetros da cidade.

A tradição atribui ao sesmeiro Bento Ferreira de Brito a fundação de Três Pontas. No dia 03 de outubro de 1974, ele requereu a demarcação de sua sesmaria.

Com o elevado índice de natalidade entre os primeiros habitantes, e também com a vinda de novos moradores, cresceu o arraial e, em 14 de julho de 1832, foi criada a freguesia de Três Pontas e nomeado Vigário da paróquia o Pe. Bonifácio Barbosa Martins (falecido em 1852).

Três Pontas recebeu o título de cidade em 03 de julho de 1857 e hoje, com mais de 55 mil habitantes, é um grande centro industrial e agropecuário, sendo destaque sua grande produtividade na cafeicultura (o município é o maior produtor nacional de café). Possui boa localização geográfica, o que é fator preponderante para o seu desenvolvimento econômico, aliada a outros fatores, entre os quais destacamos: farta mão-de-obra, uma das maiores redes escolares do Sul de Minas, topografia suave (altitude média de 905 metros), cortada por 3 longos córregos (que desaguam na Represa de Furnas), grande disponibilidade de recursos hídricos, clima ameno e solos férteis.

A cidade revelou dois artistas que tramitam entre os mais conceituados da música popular brasileira: Wagner Tiso e Milton Nascimento.

Dados Físicos:

Altitude aproximada: 905 metros;
Clima: tropical de altitude;
Voltagem: 110V/220V;
Temperatura média anual: 18° C;
Temperatura máxima: 28° C;
Temperatura mínima: 5° C;
Estações secas: maio/junho/julho;
Estações chuvosas: dezembro/janeiro/fevereiro;
População: 54.149 hab. (aprox.);
Extensão: 662km2;
Bacia Hidrográfica: o município é banhado pelos rios Verde e Sapucaí (represados em Furnas), pertencentes à Bacia Hidrográfica do Rio Grande, além dos ribeirões Araras e Espera, algumas cachoeiras (como as da região das Sete Cachoeiras) e mais alguns córregos;
Pavimentação: 95% de vias pavimentadas na zona urbana.

Dados Econômico-sociais:

Principais atividades econômicas: o cultivo do café é a principal atividade da região. A economia do município é mista, onde a pequena e média indústria convivem com a agricultura, que tem como base o café. O plantio é diversificado, mas os cafezais ocupam a maior parte da área cultivada, tornando Três Pontas a "Capital Mundial do Café".

Existem no município mais de 70 milhões de cafeeiros plantados, numa área de 24.000 hectares, sendo o maior produtor nacional. Cerca de 75% da produção é comercializada pela cooperativa dos cafeicultores da Zona de Três Pontas. Em seu parque industrial aparecem indústrias de médio e pequeno porte, tais como: indústria de fertilizantes, máquinas agrícolas, telas, artefatos plásticos, pré-moldados, produtos de serralheria, móveis, torrefações, panificadoras, gráficas, alambiques e outras.

Principais eventos:

Aniversário da Cidade: dia 03 de julho;
Expocafé: mês de maio/junho;
Festa do Padre Víctor: dia 23 de setembro.

Arquivos Anexo(s):